sábado, 4 de janeiro de 2014

Capitulo 13



---
- Não, não, esta enganada, não foi isso não – diz uma voz que vem de dentro do apartamento de Joseph, ele rapidamente abre a porta e encontra seus pais, sentados no balcão em que ele mesmo construiu, junto de sua mãe e de Demi.
Demi vestia um tubinho preto, com um decote em V, cabelo solto liso, a franja de lado, salto alto preto com tachinhas douradas.
- Oi querido, seja bem vindo – diz Demetria com um sorriso no rosto.
- Mãe, pai, o que vocês estão fazendo aqui? – diz ele com um sorriso falso.
- Bom, eu ouvi um recado do seu pai – diz Demi se levantando e indo em direção a ele – e quis te fazer uma surpresa, convidando eles para o jantar – ela se aproxima, e fica ao lado dele. Ela faz um biquinho para que ele a beije, ele fica imóvel, ela o puxou e o deu um selinho.
- Sabia que nunca fui convidado para vir aqui? – disse o pai de Joe.
- Não? – perguntou surpresa – é mesmo? Puxa – Joseph estava nervoso, passou a mão sobre a testa.
- Ele nem nos contou que tinha se casado – disse a mãe dele.
- Sei que ficou zangado com a demissão, mas se casar e não nos cantar, isso é muito muito cruel – disse o pai dele já em pé. Demetria olhou para ele, com um olhar de reprovação – principalmente...
- Ah, pai, eu... – ele o interrompe.
- Principalmente com uma beleza como a Demi – disse ele apontando e sorrindo.
- Estamos tão orgulhos de você, Joey – disse sua mãe, já indo abraça-lo – achei que nunca iria sossegar, mas essa garota, você não poderia ter arrumada uma melhor – e abraça os dois de uma vez.
- Estamos muito orgulhosos – diz o pai.
- Meu anjo – diz Joseph.
- Oi amorzinho? – pergunta ela.
- Será que eu posso falar um instantinho com você?
- É claro – diz ela – aposto que ele quer me dar um beijinho, eu não vi ele o dia todo – diz Demi para a mãe dele, sussurrando e piscando.
- Até já – sussurrou Joseph apontando.
--
Demetria entra no banheiro rindo, e logo após vem Joseph serio.
- Não vai ser estranho no tribunal quando os seus pais forem testemunhar ao meu favor? – pergunta ela, rindo e apontando para Joseph que estava com os braços cruzados a observando.
- Claro que não contou pra eles – disse ele.
- Ah, eu esperava que você contasse.
 - E se não contarmos? – pergunta Joseph com receio, ela fecha o sorriso – o que você quer pra guardar segredo por uns tempos? – questiona ele, ainda na mesma posição a encarando.
- Eu quero a porta do banheiro de volta, e eu quero a tampa da privada sempre abaixada, e se levantar uma vez – ela aponta, ele suspira dizendo que já entendeu – eu ligo pra eles.
- Feito.
- Ta bom.
--
- Bom Paul Adam, olha, é tão bom conhecer o homem que ensinou ao Joseph tudo o que ele sabe – diz Demetria voltando junto ao Joseph, e se sentando, repousando o guardanapo em seu colo.
- Eu tentei – diz ele, sorrindo e dando um belo gole em seu champanhe.
- Ah, alguma coisa ficou – ela sorri – sabia que ele fez o bar onde estamos sentados – aponta ela pra o móvel – não é lindo? – pergunta ela observando o móvel. Paul também o observa – olha só.
- Não ficou bem encaixado aqui do lado – diz ele serio. Todos ficam quietos – ta fora – Demetria observa Joseph abaixar os olhos, e depois levanta-los sem dizer nenhuma palavra.
- Bom, eu achei lindo – diz ela olhando para todos na mesa, quebrando o breve silencio, Joseph a olha com um olhar de gratidão, talvez – até pensei que o Joey poderia vender os seus moveis.
- Eu não sei não, ele não termina o que começa – diz o pai. Joseph abaixa os olhos novamente, e demora um pouco mais para erguê-los novamente.
- Eu devia dizer que não quer que ele faça e talvez ele termine – diz Demetria rindo, simpática. Joseph força uma gargalhada.
- O que vai fazer no sábado? – pergunta Denise, a mãe de Joseph, para Demetria – podia ir ao aniversario do tio Petrik no parque – diz ela a fitando.
- Quer saber? Eu adoraria – diz ela sorrindo. Joseph a olha incrédulo, e logo depois revira os olhos.
---
- Ela envolveu minha família – diz Joseph para Nicholas.
- Você a deixou afetar você – diz Nicholas, colocando suco de laranja em um copo, e pegando um lanche que havia feito. Joseph que estava sentado na cama, se levanta, colocando a mão em sua testa.
- É, eu sei. Agora eu vou descobrir como afeta-la – diz ele, pegando a mala azul marinho no canto no quarto, colocando-a em cima da cama, e abrindo-a.
- Nunca deixe uma garota fazer isso – diz Nicholas sem olha-lo, pegando uma banana e a apreciando – por isso que nunca falo com minhas namoradas.
Joseph vai ao banheiro, pensando, e procurando algo, na mala dela já havia olhado, não tinha nada, procurou, procurou.
- Tem que ter alguma coisa – diz ele ainda procurando. Ele passa a mão sobre as coisas dela, lembra-se da caixinha, a pega e lá em baixo esta o anel – isso – sorri ele – se ela quer jogar sujo, eu também vou.


----------------------
Heeeeeeey gente, ta aqui o capitulo 
Comentem, deixem opiniões, obrigada lindaaas.
Xoxo  :*

4 comentários:

  1. OMG..
    haha..
    Muito perfeitoo;..
    Posta Logooo
    Beijo
    s2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar, sábado eu posto haha'
      Obg, xoxo linda :*

      Excluir
  2. Ameeei o capítulo, como sempre perfeito *--*
    Mal posso esperar para o próximo!
    "Quero a porta do banheiro de volta, e a tampa da privada sempre abaixada", não sei o porquê, mas achei que ela conseguiria isso de volta logo, haha.
    Quais serão os planos de Joseph? .-.
    ~xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou linda ><'
      kkk, ela é a Demi né kk
      Leia para saber kk ;P
      Xoxo :*

      Excluir